sexta-feira, 10 de junho de 2011

Birra

Depois que a Isabelle começou a andar e se comunicar (do jeito dela) eu estava achando tudo mais fácil. Mas há algum tempo algumas coisas tem ficado difíceis.
Ela que antes não fazia, agora faz birra porque aprendeu que é mais fácil para conseguir algo (comigo).

Cena 1
Fomos ao supermercado (eu, ela e o Gustavo). Aproveitamos para comprar o presente de aniversário de uma colega da escola. Ela ajudou a escolher e pediu um também, mas o Gustavo, com seu jeito firme, disse que dessa vez levaríamos apenas para a colega.
Isabelle simplesmente disse: Tá! E veio pra casa feliz!

Cena 2
Fomos ao shopping (eu, ela e a dinda). Aproveitamos para comprar o presente dela de aniversário (a pedido da vó Izolda). Ela ajudou a escolher, vestiu e não quis mais tirar.
A história poderia ter acabado aqui (pois a mãe comprou o casaco que ela tanto gostou) e vindo pra casa feliz...
...Mas não, ela também gostou de uma tiara e eu falei, na altura dela, olhando nos olhos, que dessa vez eu não levaria. Imediatamente Isabelle teve um ataque, e eu que fiquei, triste, nervosa e envergonhada com a situação (sim, a vendedora deve ter pensado: “Ah, se fosse minha filha...”. Geralmente é esse o pensamento de quem não tem filhos!), acabei colocando a tiara na conta.

Ela veio pra casa feliz! Eu estou me sentindo culpada até agora.
Eu dou para minha filha o que tenho de melhor, mas fico um pouco perdida nessas situações. Onde estou errando? Por que essa birra só acontece comigo?

Um comentário:

  1. Nem sei o que te dizer, até porque eu era igual.

    Beijoos.

    ResponderExcluir